O QUE O MAR ME ENSINOU SOBRE A VIDA

1.jpg

Logo de cara aprendi que estabilidade é um conceito inventado. Criado possivelmente quando a Revolução Industrial se estabeleceu e os homens precisavam ser convencidos de trabalhar nos moldes fabris. A única coisa tão instável quanto o mar, é a vida. Nós buscamos ter controle sobre os outros, buscamos formas de nos prevenir de doenças e acidentes, e planejamos nossas atitudes sem nenhum conhecimento sobre o amanhã e as reviravoltas que podem nos empurrar por quilômetros e normalmente somos surpreendidos com o acaso: separações, perdas, demissões e mudanças de percepção. O mar muda, as ondas crescem e diminuem, respeitam e desrespeitam o vento com a mesma intensidade em que se arremessam nas rochas sem nenhum pudor. A única certeza que todo surfista tem antes de entrar no mar é que ele vai cair, e se sobreviver – lucro!

O mar me ensinou que o medo não serve para nada, e sua pior ameaça é a de nos paralisar. Se após uma queda [wipe-ou ou vaca], daquelas em que você é arremessado no ar e depois encontra a sua prancha embaixo d’água enquanto perde total controle do seu corpo, você desistir de entrar na água novamente, seu destino está fadado ao insucesso. Aprendi rapidamente [mesmo que essa não seja a maior das novidades] que nenhuma queda deve tirá-lo do mar, porque a única maneira de você vencer seus medos é enfrenta-los e só dá para aprender ou realizar alguma coisa nessa jornada – tentando.

2.jpg

Aprendi que serenidade e calma são as únicas formas de sobreviver dentro ou fora d’água. Você precisa poupar energia para continuar remando mesmo que seu destino seja próximo. O desespero, o stress, a raiva e qualquer outro exagero só vão fazê-lo afundar cada vez mais e leva-lo a mais escancarada forma de exaustão [ou burnout como os executivos costumam chamar]. Agora tente apreciar a conexão mental que você faz consigo mesmo enquanto espera todas as ondas terminarem de te humilhar e te mostrar o quão pequeno você é e veja que em poucos em segundos lá está você: em pé de novo.

Ninguém passa por uma arrebentação remando freneticamente como se não houvesse amanhã cortando a água sem intervalos, assim como nenhuma das histórias de sucesso que você conhece são de pessoas que correndo e atropelando seus desafios e adversários fizeram história.

Cada dia no mar– mesmo que na mesma praia – é uma chance única e incomparável para você se reinventar. Você pode entrar com uma nova prancha, pode testar uma posição nova, revisar sua base ou tentar uma manobra diferente e aprender mais sobre aquela onda. Em todas as vezes em que o mar me levou de volta para areia ele se despediu de mim dizendo que eu poderia voltar para tentar novamente e me fez ver que ás vezes você só precisa de um breve cochilo para poder enxergar uma nova oportunidade.

k.jpg

Naquela imensidão azul a imponência da natureza é tão clara quanto sua democracia e justiça: Todos somos iguais. Mesmo que sua prancha seja melhor, sua roupa mais quente, ou sua história de vida mais inspiradora – na água não existem diferenças. Nem mesmo a experiência pode impedir que você afunde por alguns segundos ou se machuque com quilhas, leash ou ponta da prancha. O feedback é sempre claro e não existem meias-verdades. Podendo estender esse ensinamento para qualquer contato com a natureza a mistura de força e fragilidade que temos que assimilar é o que deve nos guiar para exercitarmos diariamente a humildade, afinal os riscos e a escuridão do futuro está disponível para todos com a mesma intensidade.

O mar me fez ver que o conceito de tempo também é bastante defasado, afinal 1 minuto pode ser uma eternidade se você pensar que este é o último, como você sente quando está em baixo d’água. A vida é uma coleção de momentos, momentos esses que duram em sua maioria uma fração de segundos. Pequenas construções de rota podem, pela mesma unidade de medida, virar seus planos do avesso. Reflita um pouco, e se der liste mentalmente todos os momentos que foram por um fio e não se limite aos ruins. Inclua na lista os segundos em que seus dentes não puderam ficar escondidos atrás dos seus lábios ou suas lágrimas se exibiram contra sua vontade.

O mar me ensinou também que respirar é a atitude mais importante do mundo. Nada é mais potente do que uma boa respirada antes da onda quebrar na sua frente, ou antes de mergulhar e arremessar a prancha para o outro lado de você quando não puder cortá-la remando. Por isso: respire, respire fundo, perceba sua respiração, encare o mar aberto que você chama de vida e leve consigo ao menos um aprendizado novo por dia.

 

 

  48 comments for “O QUE O MAR ME ENSINOU SOBRE A VIDA

  1. 28 de Dezembro de 2015 às 23:22

    Hey are using WordPress for your site platform? I’m new to the blog world but I’m trying
    to get started and create my own. Do you require any coding
    expertise to make your own blog? Any help would be really appreciated!

    Gostar

  2. 29 de Dezembro de 2015 às 0:35

    It’s very effortless to find out any topic on web as compared to
    textbooks, as I found this article at this web page.

    Gostar

  3. 29 de Dezembro de 2015 às 4:33

    I’ve been exploring for a little for any high-quality articles or blog posts on this sort of area .

    Exploring in Yahoo I finally stumbled upon this website.
    Studying this information So i’m glad to exhibit
    that I’ve an incredibly good uncanny feeling I found out just what I needed.

    I such a lot for sure will make certain to do not put
    out of your mind this web site and give it a glance on a relentless basis.

    Gostar

  4. 29 de Dezembro de 2015 às 6:21

    Thanks for sharing your thoughts on forskolin extract pure.
    Regards

    Gostar

  5. 29 de Dezembro de 2015 às 8:18

    I’ve been exploring for a little bit for any high quality articles or weblog posts
    in this kind of area . Exploring in Yahoo I eventually
    stumbled upon this web site. Reading this info So i’m glad to convey that I have a
    very excellent uncanny feeling I discovered exactly what I needed.
    I so much undoubtedly will make certain to do not forget this website and give
    it a glance regularly.

    Gostar

  6. 29 de Dezembro de 2015 às 8:53

    I am genuinely grateful to the holder of this web
    page who has shared this wonderful article at at this time.

    Gostar

  7. Pingback: Do Surf

Go For It!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: