O QUE GABRIEL MEDINA ENSINOU PARA O MUNDO?

Gabriel Medina tinha 20 anos quando, em 2014, se consagrou o primeiro brasileiro campeão mundial de surf e levou pra casa o título mais desejado do universo do surf. Em um esporte dominado por Australianos e Americanos, a vitória de um caiçara com habilidades aéreas tem MUITO impacto. Impactos esses que vivenciamos tempos depois de sua vitória…

DO SURF  GABRIEL MEDINA 2.png
Pra muita gente, ele é o nome do surf. Pro país, ele foi protagonista de uma escassez de novos ídolos e carregou consigo os amigos talentosos, motivados pela sua vitória que configuram atualemente o que conhecemos como Brazilian Storm. Nessa quinta-feira venceu a etapa de Fiji e subiu sete posições no ranking assumindo o segundo lugar na disputa.

Muitos comentam sobre suas manobras, mas pouco sabem sobre sua história e sobre sua capacidade [talvez pouco consciente] de influenciar e contribuir para o mundo.

Instagram
Twitter

O SUCESSO NÃO É UMA ESTRADA SEM OBSTÁCULOS

DO SURF  GABRIEL MEDINA 1.png

Gabriel como todo bom surfista começou a surfar sem saber ficar de pé na prancha, e foi apenas surfando com frequência nas praias de Maresias, que conseguiu evoluir. Apesar de ter sempre alguém preocupado em leva-lo para mostrar seu talento em campeonatos nacionais, era difícil não poder contar com familiares já da comunidade do surf [o pai biológico de Gabriel é jogador de futebol] e não fazer parte de uma linha estereotipada de surfistas.

Em 2009 foi votado como revelação para o prêmio melhores de praia e antes de conquistar o mundo já havia sido o mais jovem a vencer uma etapa do WQS.

Gabriel já participava do campeonato mundial desde os seus 17 anos, e já apresentava sua força e determinação muito antes de você saber que ele existia. Depois de se consagrar o primeiro brasileiro campeão mundial de surf, o desafio de se manter no topo se tornou mais difícil do que chegar lá.

 A CONCORRÊNCIA AUMENTA QUANDO VOCÊ MOSTRA QUE É POSSÍVEL

Adriano de Souza, segundo campeão brasileiro a conquistar um título mundial admite a influencia do compatriota. Em 2016 temos visto rookies, surfistas mais jovens [Sebastian Zietz] e alguns que não carregavam a veia competitiva no olhar [Matt Wilkinson] vencendo etapas pelo simples fato de saber que é possível. Se olharmos pro ranking dos campeões mundiais antes de 2014 fica ainda mais claro o quanto sonhar com o título parecia algo inalcançável – desde 1994 o título mundial circulava nas mãos de 3 principais surfistas: o alienígena Kelly Slater, o havaiano Andy Irons e o australiano Mick Fanning.

DO SURF  GABRIEL MEDINA 3.png

Gabriel mostrou o caminho e abriu as portas para uma geração que não tem nem medo dos mais experientes [com 17 anos venceu a etapa francesa contra o 11 vezes campeão mundial]. Instaurou-se a geração de Filipe Toledo que venceu Dusty Payne, Caio Ibelli que desclassificou Jordy Smith e Alejo Muniz que desbancou Mick FanningKelly Slater.

EXPERIÊNCIA E JUVENTUDE SÃO APENAS UNIDADES DE MEDIDA

Os novatos vem com músculos fortes, menos lesões e sangue transbordando nas veias salgadas. Apesar da evolução das manobras vir com a experiência, hoje os jovens surfistas se arriscam em mares maiores e fazem manobras aéreas suicidas que os ajudam a pontuar.

Em contrapartida a pouca maturidade pode ser uma grande armadilha, afinal a competição precisava estar ganha na cabeça do atleta. É fácil ver durante as baterias do campeonato um surfista mais novo se intimidar quando vai competir com algum de seus ídolos mais experientes e deixar de pegar boas ondas ou simplesmente cometer erros bobos.

Gabriel se mostrou um forte competidor inclusive bem preparado mentalmente e apoiado na sua fé mesmo quando remou ao lado de lendas como Mick FanningKelly Slater. E trouxe com sua vontade de vencer: a coragem de inovar, sendo o primeiro surfista da história a completar um back flip.

DO SURF  GABRIEL MEDINA 4.png

QUERER É PODER

Mesmo sendo muito novo, Gabriel apresentou uma determinação incontestável e uma fé inabalável. O menino de Maresias ficou conhecido por se abster das tentações e se tornou uma referência de disciplina para os mais jovens. Treinava religiosamente. Desde os 11 anos ele já dizia: “eu quero ser campeão mundial” e como para conquistar qualquer coisa na vida é preciso primeiro de tudo – querer verdadeiramente.

Tem vícios? Como todos nós, o dele é o do celular, mas quando está treinando ou em janela de etapa – usa o mínimo. Surf é lazer, estilo de vida e é esporte, mas para quem está na elite é trabalho e tem que ter seus sacrifícios principalmente se o objetivo é ser campeão mundial – é preciso querer incansavelmente.

SOZINHO SE CHEGA RÁPIDO, ACOMPANHADO SE CHEGA LONGE… 

A família Medina está sempre pelas arquibancadas do mundo torcendo e vibrando como só nós brasileiros sabemos vibrar. E é dentro dessa família que está o técnico, que sabe exatamente o que precisa acalmar e o que precisa estimular no surfista, tudo se mistura positivamente e a conquista de um se transborda para todos os integrantes da casa. Quer motivador melhor para você se conectar com sua melhor performance do que aqueles que você mais ama? A família Wright sabe bem o que isso significa.

DO SURF  GABRIEL MEDINA 5.jpg

A PREPARAÇÃO REALMENTE IMPORTA!

Gabriel segue a linha de Mick Fanning e valoriza o treino atlético e uma preparação com fortes aquecimentos. Sabe que perder um treino pode prejudica-lo e que se entrar na água desconcentrado pode não atingir seu objetivo. Por isso fica bastante isolado durante as etapas e quando segue a caminho da água vai até onde pode com os fones em seus ouvidos ouvindo músicas como Crystal New Order mentalizando que está um túnel onde nada e nem ninguém pode atingi-lo e assim se mantendo protegido.

DO SURF  GABRIEL MEDINA 6.png

Obrigado Gabriel, que sua jornada continue brilhante! Gostou desse post ou é fã do Gabriel? Então compartilhe! E não deixe de nos acompanhar nas redes sociais: Facebook e Instagram.

  24 comments for “O QUE GABRIEL MEDINA ENSINOU PARA O MUNDO?

Go For It!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: