PESQUISAS REVELAM DESCOBERTAS INESPERADAS NA BUSCA DE MELHORAR A PERFORMANCE NO SURF

Foto 1.png

Esse fato é responsabilidade de Jeff Nessler e Sean Newcomer, dois professores-surfistas na Universidade Estadual da Califórnia em San Marcos que colocaram um exército de estudantes e alguns equipamentos de alto preço, para trabalhar durante o ano passado em diante em pesquisas para atender sua curiosidade sobre como  melhorar a perfomance dos praticantes do esporte.

O método da indústria de surf padrão de testes é sempre o mesmo. Á exemplo uma roupa de neoprene é testada da seguinte forma: Um surfista profissional ou um amigo usam o produto e anotam o que eles pensam e percebem.

Esta não é uma boa maneira de avaliar os produtos. Isso é impulsionado por uma piada, há uma alta probabilidade de uma opinião própria prevalecer”, diz Newcomer.

Ao contrário dos esportes tradicionais, o surf não se beneficiou de décadas de estudo.

Todo esse inquérito científico tem movido desempenho e prazer nesses esportes para níveis mais elevados“, diz ele. “Esperamos que a nossa informação nos leve à uma maior capacidade de fabricar produtos melhores.

O mesmo serve para o skate e outros esportes de ação que eles também querem estudar.

Eu gostaria de ver uma quebra de paradigma em direção a olhar esses esportes mais como formas de exercício e dignos de estudo“, diz Nessler. A dupla também está otimista de que a disseminação de piscinas de ondas – um ambiente controlado que elimina muitas variáveis presentes no oceano – levará a ciência do surf ao próximo nível.

Para salvá-lo de olhar para um monte de gráficos que lhe deixaria tonto, nós reunimos as conclusões mais interessantes e úteis de suas experiências:

Conclusão # 1: Usar uma roupa de neoprene não fará você usar mais força para remar [pelo menos não em um laboratório]

Contrariamente ao que você poderia pensar, vestir uma roupa de neoprene não faz a remada mais difícil. Pelo menos não para os sujeitos do estudo em um laboratório que não estão na água. Para isso, os participantes deitaram em uma prancha de surf enquanto estavam conectados a um ergômetro, que mediu seus movimentos, e outros sensores que detectaram seu uso de oxigênio e ativação muscular. Você está se perguntando como realmente estar no oceano pode mudar isso? Assim são Nessler e Newcomer, e eles vão tentar melhorar esta pesquisa.

Este estudo teve outro achado que é tipo estranho: vestir uma camisa de neoprene mudou o arco do curso da remada. O Por quê não está claro. Mas isso pode significar que as roupas de neoprene colocam o usuário em menor risco de lesão por excesso de uso porque o desgaste é dispersado.

Conclusão # 2: Os projetos das roupas de neoprene estão todos errados.

Aqui está o porquê: Em um estudo, Nessler e Newcomer conectou um monte de sensores de calor para estudar surfistas vestindo neoprenes de 3 milímetros durante um surf no oceano. Até o final da sessão, eles encontraram diferenças de até 28°C entre várias partes do corpo, a parte superior do braço e peito estando mais quentes do que a parte inferior do corpo. Você poderia retirar um monte de neoprene da área do ombro e ganhar algum em torno das pernas? “Você acha que cada empresa de roupas de neoprene fez este estudo, mas ninguém fez“, diz Newcomer. Aqui está uma solução possível: painéis de neoprene cuja espessura diminui de uma ponta para a outra.

Conclusão # 3: As camisas de lycra o mantém frio.

Em nome da ciência, esses caras foram surfar na Costa Rica. Juntamente com o nosso ciúme, eles vieram para casa com esta conclusão: Além de defender os mamilos e de ser torrado pelo sol, as lycras o mantém mais frio do que não vestir nenhuma camisa. Se você surfa em águas tropicais de 28 graus, você sabe que o superaquecimento pode ser um problema. “Você não percebe, mas está suando nessas regiões“, diz Newcomer.

Algumas outras conclusões que a ciência já verificou:

  • O maior volume da prancha realmente torna mais fácil a remada em uma prancha de surf.
  • O surfe atende às diretrizes federais para a educação física do ensino médio.
  • Os surfistas que estão ficando mais velhos realmente têm sessões de surf semelhante aos surfistas mais jovens, o que significa que surfam muitas ondas e gastam a mesma quantidade de tempo de remada. Isto é provavelmente devido a serem mais espertos sobre como eles vão surfar, apesar de estar em pior forma. Os surfistas mais velhos são provavelmente se posicionam melhor, mais eles tendem a usar pranchas maiores e surfar em épocas e lugares com menos “crowd” (pense na patrulha da madrugada).

FONTE

Go For It!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: