Mês: Março 2017

ESSE FREE SURFER QUER ENSINAR ALGO PRA VOCÊ.

rasta yoga.jpg

“Não consigo descrever como meu corpo se sente no momento que pratico minha yoga. É Uma experiência quase que irracional” – Dave Rastovich

Ao longo de sua carreira como um Free surfer profissional, Dave Rastovich tem sido um ícone de estilo na vida dentro da água e na saúde. Depois de uma bem sucedida carreira do competidor amador, Rostovich consegue viver o sonho que poucos pensaram ser possível: ele viaja o mundo inteiro para surfar ondas perfeitas sem colocar uma camisa. Sem a pressão de perseguir títulos mundiais, Rostovich tem sido capaz de priorizar a sua própria saúde e entrar em contato com a natureza. Yoga, sem dúvida, tem desempenhado um papel significativo em sua vida, permitindo-lhe manter equilibrado tanto na água como fora dela. Assista ao vídeo abaixo para ver a Rastovich fazendo sua rotina de yoga pre-surf e conheça algumas das suas posições para incorporar na sua rotina também.

ALAIA = SURF RAIZ – JÁ OUVIU FALAR?!

alaia 3.jpg

“Alaia boards” são as famosas pranchas de madeira sem quilhas. Elas possuem seu bico arredondado e a tail quadrada. Eram usadas no Hawaii antes mesmo do século 20. Podem ter entre 7’ e 12’ de altura e pesar até 45 kg. No Hawaii, eram geralmente feitas da madeira de uma árvore chamada Acacia koa.

As Alaias mais modernas têm entre um 1,9m e 4m e são um pouco mais largas do que as Paipo boards [pranchas usadas para belly surfing ou knee surfing[ e menores que as Olo boards, que têm entre 18 e 24 pés. Porém, todas essas pranchas são parecidas uma vez que são feitas de madeira e não possuem quilhas.

Os antigos havaianos faziam suas Alaias com uma madeira local chamada ulu, koa e wiliwili. Já as mais modernas são feitas de várias madeiras diferentes.

alaia 1.jpg

Interesse do mundo surf pelas Alaias tem novamente um lugar proeminente no sol – voltando a ter popularidade depois de décadas de evolução de prancha de surf. Mas graças a Tom Wegener, que em uma viagem ao Hawaii, se interessou pela história de como os antigos habitantes da ilha surfavam e ressurgiu com esse estilo em 2006, quando começou a vender réplicas da mesma em seu retorno para Austrália.

SEGUNDA ETAPA ON! ENTENDA COMO OS SURFISTAS SÃO AVALIADOS

Você que acompanha o campeonato ou gostaria de acompanhar, precisa entender as regras e como os surfistas são avaliados pelos juízes da WSL. Depois de entender ficará mais claro que é MUITO difícil julgar um esporte que depende TANTO, como nenhum outro, das boas condições da pista.

Recentemente os juízes foram questionados por diferentes surfistas [incluindo Gabriel Medina] sobre sua avaliação, e é difícil chegar em uma conclusão já que não estamos falando de um esporte onde a precisão ou um ato único determinam o resultado [não é um gol  ou um ponta na quadra, por exemplo]. Qual a opinião de vocês sobre o que rolou?

No paralelo, vale falar que são cinco critérios qualitativos que ajudam o surfista a pontuar, sem ordem de grandeza.

CRITÉRIO 1: Comprometimento e grau de dificuldade – Isso significa o quanto o surfista está comprometido em escolher e aproveitar as melhores ondas, principalmente as da série durante a sua bateria e o grau de dificuldade das manobras que executar para garantir sua pontuação.

drop.gif

CRITÉRIO 2: Inovação e progresso – Melhor que mandar bem, nesse caso é bom treinar e mostrar algo que ninguém viu. Afinal cada pico e cada onda tem uma característica – tem horas que um tubo bem executado é que conta e outras vezes é uma batida forte que vai fazer a bateria. Para ficar claro: Em Teahupoo um aéreo é quase sem valor se comparado com um tubo profundo e o surf de linha em Bells Beach vai ser muito valioso para o competidor.

DORES NAS COSTAS POR CONTA DO SURF? TEMOS BOAS NOTÍCIAS!

É super normal que os viciados, fissurados e surfistas fiéis sintam dores nas costas depois de algumas horas na água, na realidade isso também pode acontecer com iniciantes que estão acostumando seu corpo aos novos estímulos.

Normalmente as dores mais “comuns” são a dor na região lombar ou uma tensão crônica no pescoço/cervical e por falta de conhecimento não cuidamos dos nossos ombros e região torácica como deveríamos.

E por conta disso separamos aqui 4 exercícios que vão fazer você se sentir melhor pra conseguir surfar de novo rapidamente! O ideal é você acrescentar esses exercícios em sua prática diária [sem esforços exagerados para não se lesionar]

do surf dores nas costas 1

DESTINO: PERU

Pra você que sonha em fazer uma trip de surf pra fora do Brasil: considere o Peru, um destino que pode sair em conta dependendo da época, que é próximo e não exige longas horas no avião! O oceano pacífico tem ondas de tirar o fôlego!

É quase impossível voltar frustrado de lá. O país tem umas das ondas mais constantes do mundo, e o preço é realmente bem acessível [tem promoções que é possível pagar 300 dólares]. Mas, se você não gosta de surfar de roupa de neoprene, esqueça, água quente é uma raridade.

A hospedagem pode ir de 15 a 120 dólares dependendo da sua exigência de conforto. Um quarto razoável, sem ar, sai por 40 dólares o casal [sempre é bom pechinchar].

A comida? Isso é um show a parte! Lima já foi considerada a capital mundial da gastronomia. O país possui uma variedade gigante de ingredientes, e seu prato mais conhecido é o ceviche. Mas tome cuidado porque ele não deve ser consumido em qualquer restaurante, pois você pode passar mal. Certifique-se se o local é recomendado.

AVISO: EXISTEM ARMADILHAS NO SURF!

E aqui apresentamos os cinco sinais que comprovam que você foi pego por uma delas!

É… Sempre mencionamos o quanto esse esporte pode ser perigoso, e nesse momento não estamos falando apenas sobre se machucar feio em uma vaca sinistra ou ser devorado por um tubarão e nem mesmo estamos falando apenas sobre os riscos de afogamento.

O perigo do esporte também está na sua capacidade de oferecer prazer de maneira tão pouco compreendida que pode se transformar em um vício e passar a governar sua vida.

Claro que o surf é importante, claro que ele é transformador e pode ajudar a criar valores para crianças e novas gerações. Mas a vida é mais do que isso e o surf deve ser algo que vai SOMAR em sua vida e fazer tudo ser ainda melhor e não SUBTRAIR outras coisas.

do surf armadilhas 1.jpg

SINAL UM: O SURF GOVERNA SUA VIDA E NADA MAIS IMPORTA

Alguém que você ama diz que sente saudades e você diz que não pode fazer nada porque não perder nenhum swell? Você chega atrasado no trabalho com areia caindo da sua roupa? Cara, se você acordar bem cedo além de pegar um mar bem mais vazio com menos vento pode ser capaz de equilibrar as outras coisas da sua vida com tranquila. Não se deixe enganar por uma vida que seja só sobre surfar, a vida é um combinado de coisas, assim como surf também é: não é só sobre remada ou drops perfeitos… É sobre aprendizado contínuo, sobre limites, sobre estado de presença, é exercício, vitamina D, relaxamento e muito mais!

SINAL DOIS: VOCÊ QUER PARECER UM SURFISTA

Entende o que estamos falando? Esteriótipos criados pela mídia, filmes e propagandas e que nos dizem como devemos ser se quisermos ser vistos como surfistas – eles não são reais. Cara, se você for lá e surfar: pronto! Você é um surfista. E se você apenas ama o lifestyle, comece respeitando a natureza, cuidando dela e traga um pouco da essência dela pro seu dia a dia, fim.

do surf armadilhas 2.jpg

O QUE O MAR GOSTARIA DE TE DIZER!

Querido leitor, sempre que possível releia esse texto e perceba que cada contato com essas palavras te dará uma nova experiência e em cada momento algo diferente irá chamar sua atenção:

Sempre peça licença ao entrar e agradeça ao sair.

Observe, observe o tempo inteiro. O poder da observação e da atenção é tudo.

É muito importante saber identificar as condições do mar e os perigos que são aparentes e visíveis.

Saber identificar as correntes de retorno, os buracos, os tipos de fundo, as pedras. Aprender a ler o mar, como estão as marés, a intensidade e direção do vento, o período da ondulação, o tamanho das ondas e as previsões.

QUEM É ELA?!

Branca, muito branca.
Nem toda areia do mundo poderia esconder
Sua pele clara,
tão frágil e tão forte

Uma simples raspada poderia diminui-la
Mas ela também pode suportar a água mais quente
E sobreviver a inúmeras doses da mais gelada temperatura

1.jpg

Redonda, quadrada, retangular, como quiser
Seu poder de se transformar era maior do que qualquer rótulo
Ela deixa sua marca por onde passa
Difícil não encontra-la pelas praias e costas do mundo

Mergulhadora, paciente, firme
No frio, se protege na roupa de borracha
No calor, na lycra e usa até mesmo o cabelo para aguentar
Vê o deck como um parceiro de longa data, mas sabe viver sem ele.

UMA CARTA ABERTA AOS MEUS AMIGOS SURFISTAS.

Essa é a sua vida.

E por isso, você tem que fazer o que ama e fazer isso com frequência.
Vá surfar, se desafie, melhore seu drop e complique as manobras.

Se você não gosta de algo, mude!
Se você não gosta do seu trabalho, demita-se.
Se você acha que não tem muito tempo, pare de assistir TV e seriados.
Vá pra praia, em dias de sol e também de chuva.

Se você está procurando amor da sua vida, PARE!
Ele[a] estará esperando por você quando você começar a fazer coisas que você ama.
Talvez, ela[e] esteja no mar, ou na areia esperando a queda terminar.

ENTENDA DE UMA VEZ POR TODAS PORQUE SEU FILHO DEVE SURFAR!

Nós acreditamos que o surf pode salvar a humanidade e também aprendemos a nos desenvolver como seres humanos estando em cima de uma prancha.

do surf dia das crianças 1.jpg

Se puder dar uma prancha pro ver se seu filho, sobrinho, afilhado quer conhecer mais do mar ou não, nos aconselhamos que o faça! E claro que vamos justificar os motivos:

  • O surf e uma atividade física completa porque trabalha todos os grupos musculares do corpo [superiores e inferiores].
  • O surf desenvolve a capacidade pulmonar e resistência cardiovascular, sendo um ótimo exercício aeróbico para a criança.
  • Auxilia na noção de equilíbrio
  • Contribui para o alinhamento postural
  • Contribui para o crescimento saudável nos aspectos psicomotores e coordenação e consciência corporal.
  • O surf é uma atividade divertida e lúdica e melhor a autoestima das crianças, capacidade de concentração, sono, o humor e interação social.
  • Desperta nas crianças um senso de respeito e contato com a natureza, lições de educação ecológica que foge o modelo tradicional de ensino.
  • A possibilidade de criar inúmeras metáforas para que a criança entenda as fases da vida como ondas e os desafios como as correntezas.
%d bloggers like this: