Categoria: MULHERES DE AREIA

Surf feminino é o futuro. Aqui você encontra tudo que você precisa saber sobre as sereias que já começaram a escrever essa história e outras dicas do lado nada frágil desse esporte. Mulheres de areia é a imagem que escolhemos para configurar o poder que as mulheres tem de estar sempre em contato com a água e a possibilidade de fazerem história no esporte.

MELHORES MULHERES SURFISTAS QUE VOCÊ PRECISA CONHECER JÁ!

E se impressione com a diversidade presente nessas atletas!

Essas são as 5 primeiras colocadas do ranking mundial de surf da WSL, o que significa que são as 5 melhores surfista do mundo. Que tal conhece-las um pouco melhor?

Esse é mais um post em parceria com as meninas do Hina Aloha, e se você quiser 10% de desconto nas peças incríveis das meninas, basta gastar 2 minutinhos aqui nesse link.

  1. TYLER WRIGHT

do surf 5 melhores surfistas Tyler.jpg

Em 2016, a australiana Tyler Wright ganhou seu primeiro título mundial, com apenas 22 anos, Tyler a menina que surfa melhor do que muita gente é uma das mais novas do circuito, capaz de realizar manobras muito bem executadas, fortes e desafiar quem entrar na água com ela. Tyler faz parte da família Wright uma família de surfistas e já surfou boa parte do mundo e tem prazer em viajar e viver do surf e para o surf, gosta de mostrar seu potencial em cima da prancha, mas não tem prazer em nocautear ninguém. Tyler é irmã de Owen Wright que sofreu um grave acidente em Pipeline em 2015 que o tirou do circuito por recomendações médicas, ela afirma que lutou para carregar o prêmio para o irmão e anima-lo a se dedicar ao máximo e voltar para o circuito.

Leia mais sobre a Tyler Wright aqui.

  1. COURTNEY CONLOGUE

do surf 5 melhores surfistas Conlogue.jpg

Também menina, Courtney Conlogue veio ao mundo em 1992 para explorar as águas californianas e faz bonito ano após ano. A americana sempre deixa as campeãs mundiais em alto nível de stress com sua performance. Surfa desde os 4 anos de idade e segundo ela o surf já faz parte do resto da sua vida, como um vírus ou carrapato que você pega e nunca mais deixa de lado. Courtney faz treinos de 5 horas por dia e ainda tem tempo para ser vaidosa e colecionar sapatos. Em 2016 ela ganhou a etapa de Bells Beach e Cascais e terminou o ano em segundo lugar [de novo!]

Leia mais sobre a Courtney aqui.

INSPIRAÇÃO FEMININA!

Você ainda não conhece as 10 das mulheres mais incríveis que marcaram a história do surf?

Que pena, elas são algumas das protagonistas históricas comprovam a habilidade feminina nas águas! Você precisa conhece-las para honra-las e poder pedir sua “ajuda energética” na hora de dropar ondas pesadas!

1- RELL SUNN

Rell Sun.png

Você não é nomeada “Rainha de Makaha” do nada. Ela é uma verdadeira sereia, que trouxe graça e poder para o surf mesclando o esporte com arte. Sempre deslizando ao longo da superfície ela nos ensinou um pouco do que é a real conexão com a onda e o oceano. Ela foi a primeira salva-vidas Havaiana do gênero feminino, uma das surfistas pioneiras, além de uma renomada mergulhadora – uma verdadeira veterana do canal de Molokai.

2- LISA ANDERSEN

Lisa Andersen.png

Podemos nomeá-la como a embaixadora da rasgada feminina. Já venceu muito surfista por aí e levou o surf feminino para um patamar superior. Foi capa da revista SURFER onde a manchete dizia: Lisa Andersen surfa melhor do que você! Ela vem de uma época onde não haviam opções de roupa para as surfistas mulheres, nem mesmo a Roxy existia. Ela foi quatro vezes campeã mundial e foi com certeza uma das principais responsáveis pela criação do mercado de equipamentos femininos.

3- PRINCESA KAIULANI 

Princesa Kalanui.png

Sem essa ousada princesa era possível que o surf nem existisse. Acredite ou não, nós temos uma imensa gratidão pela coragem dessa mulher! Após a vinda dos missionários para o Hawaii para oprimir o povo e PROIBIR o surf, foi ela que – contra todas as leis estabelecidas – remou para o fundo e levou seu povo de volta às origens – dentro do oceano, e surfando!

MULHERES & SURFISTAS & SHAPERS & INSPIRADORAS

do surf elas 1.png

do surf elas 2.png

Elas não tem nem 30 anos.
Elas não moram na capital paulistana dos empreendedores.
Elas são mulheres.
Elas são nordestinas.
Elas são negras.
E elas merecem o nosso respeito pra C*r$l@ho

Anne e Tiala são também donas da Congo uma fábrica de pranchas handmade totalmente personalizadas – um modelo de negócio pouco feminino tradicionalmente e pioneiro no Brasil.

do surf elas 5.png

A MULHERADA QUE SURFA MUITO!

E se impressione com a diversidade presente nessas atletas!

Essas são as 5 primeiras colocadas do ranking mundial de surf da WSL, o que significa que são as 5 melhores surfista do mundo. Que tal conhece-las um pouco melhor?

Esse é mais um post em parceria com as meninas do Hina Aloha, e se você quiser 10% de desconto nas peças incríveis das meninas, basta gastar 2 minutinhos aqui nesse link.

  1. TYLER WRIGHT

do surf 5 melhores surfistas Tyler.jpg

Em 2016, a australiana Tyler Wright ganhou seu primeiro título mundial, com apenas 22 anos, Tyler a menina que surfa melhor do que muita gente é uma das mais novas do circuito, capaz de realizar manobras muito bem executadas, fortes e desafiar quem entrar na água com ela. Tyler faz parte da família Wright uma família de surfistas e já surfou boa parte do mundo e tem prazer em viajar e viver do surf e para o surf, gosta de mostrar seu potencial em cima da prancha, mas não tem prazer em nocautear ninguém. Tyler é irmã de Owen Wright que sofreu um grave acidente em Pipeline em 2015 que o tirou do circuito por recomendações médicas, ela afirma que lutou para carregar o prêmio para o irmão e anima-lo a se dedicar ao máximo e voltar para o circuito.

Leia mais sobre a Tyler Wright aqui.

  1. COURTNEY CONLOGUE

do surf 5 melhores surfistas Conlogue.jpg

Também menina, Courtney Conlogue veio ao mundo em 1992 para explorar as águas californianas e faz bonito ano após ano. A americana sempre deixa as campeãs mundiais em alto nível de stress com sua performance. Surfa desde os 4 anos de idade e segundo ela o surf já faz parte do resto da sua vida, como um vírus ou carrapato que você pega e nunca mais deixa de lado. Courtney faz treinos de 5 horas por dia e ainda tem tempo para ser vaidosa e colecionar sapatos. Em 2016 ela ganhou a etapa de Bells Beach e Cascais e terminou o ano em segundo lugar [de novo!]

Leia mais sobre a Courtney aqui.

SURF FEMININO NO BRASIL PRECISA DE SUPORTE!

E você precisa começar conhecendo e compartilhando a história das nossas representantes! Infelizmente, quando digitamos no Google surfistas brasileiras, só vemos informações sobre sua aparência física e que ensaio fotográfico fizeram.

Queremos mostrar e falar sobre sua habilidade de enfrentar o mar e sua imponência com a garra que só a brasileira tem!

do surf surfistas mulheres.jpg

Caso conheça mais mulheres que precisam ser vistas, escreva para contato@equipedosurf.com que ficaremos honrados de compartilhar suas histórias.

Desde que Margot Rittscher subiu numa “tábua havaiana” no litoral de Santos e se tornou a primeira mulher a surfar no Brasil em 1936, muita água rolou nos mares brasileiros. O ambiente ainda é predominantemente masculino – segundo a Associação Brasileira de Surf Profissional, o número de homens que surfam profissionalmente no país (cerca de 350) é mais de dez vezes maior do que o de mulheres (32).

SURF DEPOIS DOS 50?! SERÁ?!

Esse post foi indicado por um blog parceiro nosso que ajuda as mulheres [surfistas ou não] a conhecerem mais sobre moda em apenas 5 minutos – Mulherada, não percam! – www.modaem5.com.br – lá tem até guia do biquini 😉

E como o surf é democrático, para todos, executivos, jovens, mães, idosos, homens, mulheres, crianças de todas as etnias, religiões e origens não deixariámos de divulgar o fato de que o surfe vem conquistado mulheres com mais de 50 anos!

O esporte já não é exclusivamente masculino, faz tempo, e já foi até sugerido como tratamento por médicos! Por isso, ser considerado um sinônimo de bem-estar é algo quase orgânico.

do surf - glamour

Na imagem produzida pela VOGUE vemos duas mulheres de 57 e 62 anos posando com suas pranchas! O professor das meninas diz que o surf não tem idade e nem gênero e tem alunas de até 65 anos.

ELA NÃO DEU DESCULPAS… ELA DEU UM JEITO!

Ela tem 38 anos, é surfista e mãe solteira de uma menina de 9 anos e sonha com as viagens que ainda vai fazer pelo mundo. Ela questiona os modelos tradicionais de educação e compartilha seus valores na internet.

5.jpg

Marilia Di Cesare é uma mãe viajante, que está sem viajar por um tempo, mas já fez muito e deixou um legado que vale a pena ser visto.

4.jpg

SURF FEMININO NO MUNDIAL?! SIM, TEMOS!

Se você nunca ouviu falar da cearense Silvana Lima, temos um problema.

A batalhadora Silvana já passou por inúmeros desafios e nem por um segundo pensou em desistir. Já se lesionou, passou anos sem patrocinador e de todos prêmios que ganhou, usou para ajudar sua família.

Ele já foi duas vezes vice-campeã mundial e voltou esse ano ao circuito, depois de passar um tempo na divisão de acesso com dois objetivos: ganhar o título mundial e se classificar para as olimpíadas de 2020.

do surf silvana surf feminino brasil 1.jpeg

Ela quer inspirar cada vez mais o surf feminino no Brasil.

Silvana tem um história de vida muito potente e desafiadora: nasceu em Paracuru [CE], passou a infância dormindo em redes dentro de uma barraca com seus quatro irmãos. Pais separados, ela teve que trabalhar desde cedo vendendo comidas e bebidas na praia e olhando carros.

Começou a surfar cedo por conta da influência dos irmãos e literalmente: a falta do que fazer na beira da praia e com 17 anos saiu de casa para tentar a carreira como surfista. Começou a participar de campeonatos amadores para conseguir estar nos campeonatos profissionais sem patrocínio, tudo que ganhava investia em si e na família: em São Paulo ganhou um celta que vendeu para tirar sua mãe da barraca em que morava.

NO SURF DIA DE MULHER É TODO DIA!

do surf elas 1.png

do surf elas 2.png

Elas não tem nem 30 anos.
Elas não moram na capital paulistana dos empreendedores.
Elas são mulheres.
Elas são nordestinas.
Elas são negras.
E elas merecem o nosso respeito pra C*r$l@ho

Anne e Tiala são também donas da Congo uma fábrica de pranchas handmade totalmente personalizadas – um modelo de negócio pouco feminino tradicionalmente e pioneiro no Brasil.

do surf elas 5.png

Conheça mais sobre esse projeto de surf feminino nesse vídeo:

PALAVRAS PARA TODAS ELAS…

do surf mulheres 2

Ela escolhe o bikini que quiser. Se decidir pelo menor tamanho, amém, se for o maior, amém também.

Ela decidirá se vai por a lycra, a roupa de borracha ou se vai amarrar o bikini de um jeito diferente para se sentir mais segura. Ela comanda as decisões, e ela lida com os riscos.

Se leva bolsa, toalha, protetor solar ou se vai apenas com a parafina e o raspador na mão, não importa, ela sabe do que precisa, ela sabe o que gosta ou o que prefere não carregar.

Se ela vai tirar foto da vista, da praia, junto com a prancha ou entrando no mar… Pouco importa.

Se vai molhar o cabelo, se estará com ele solto, preso, amarrado ou em trança ninguém tem nada a ver e se ela gosta de surfar de brinco, colar, piercing ou tornozeleira a conta ainda assim será assinada por ela.

Ela surfa de manhã? Prefere o fim de tarde? Ou entra no mar logo depois de digerir o almoço? Que assim seja. A relação dela com o mar diz respeito apenas aos envolvidos e ninguém mais.

Ela não remou naquela onda, nem na outra, mas quebrou e fez 3 manobras na onda menor, lindo. Se ela foi na onda grande perigou quase rabear um dos rapazes, se aventurou e dropou já comemorando, que louvor. Nem um dos momentos é mais nobre do que o outro, essa coisa de melhor e pior, bom e ruim é discurso de quem vive com a cabeça no século anterior a este.

do surf mulheres

%d bloggers like this: